TJ revoga prisão de empresário suspeito de encomendar a pistoleiros a morte do filho por causa de prêmio da Mega-Sena

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) revogou a prisão do empresário Francisco Serafim de Barros. Ele e o filho Fabiano são suspeitos de encomendar a pistoleiros a morte de outro filho, Fábio, por causa de um prêmio de R$ 28,8 milhões que Fábio ganhou na Mega Sena, em 2006.

O empresário e o filho haviam sido presos dia 28, após o plano ser descoberto pela polícia.

Nesta terça-feira, por telefone, Fábio disse que estava temeroso por sua vida. Depois que foi informado do plano para matá-lo, Fábio disse que mandou blindar o carro e contratou seguranças. Além do reforço em sua segurança pessoal, ele disse que vai pedir na Justiça proteção policial. "O crime não foi consumado porque a polícia conseguiu interceptar, mas agora o Estado resolve soltá-los (pai e irmão). O mesmo Estado tem que me proteger", afirmou.

O advogado de Fábio, Ricardo Monteiro, disse que não foi comunicado oficialmente sobre a revogação da prisão, mas que vai requerer proteção ao seu cliente.

    Leia tudo sobre: mega-sena
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.