Padre é morto durante assalto no Maranhão

Religioso de 28 anos foi assassinado após dar carona a suspeito, que fugiu levando o veículo e dinheiro

AE |

selo

Ordenado padre há dois meses e 15 dias, Bernardo Muniz Amaral, de 28 anos, morreu assassinado na tarde de sábado na cidade de Humberto de Campos, distante cerca de 120 km de São Luís. O padre foi vítima de um latrocínio.

Por volta das 15h, padre Bernardo foi atingido com dois tiros, um no pescoço e um no tórax, entre os povoados Mutum e Quebra Anzol, por um homem identificado como Fabrício. Depois de atirar no padre, Fabrício levou o veículo que religioso dirigia, uma S-10, mais R$ 400 e um aparelho celular.

Conforme informações de familiares, o padre estava no povoado de Mutum participando de uma assembleia de párocos quando precisou buscar integrantes de um ministério de música que iriam realizar a animação do evento. Na volta, Fabrício pediu carona ao padre e, antes de chegar ao povoado Quebra Anzol, anunciou o assalto.

Essa é a segunda vez que um membro da Arquidiocese de São Luís é assassinado. No início do ano, um seminarista também foi vítima de latrocínio na capital maranhense. "Fiquei triste. Mas, sem dúvida, a nossa Igreja está vivendo a realidade da nossa sociedade", declarou dom Belisário da Silva, arcebispo metropolitano de São Luís.

    Leia tudo sobre: crimepadremaranhãoassaltolatrocínio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG