O padre da Igreja Católica Hidalberto Henrique Guimarães, 48 anos, foi encontrado morto, na noite deste sábado, dentro de sua casa, nas proximidades do Aeroclube em Maceió, na periferia da capital alagoana. Guimarães era pároco da Matriz de Nossa Senhora das Graças, na cidade Murici.

O corpo do padre foi removido para o Instituto Médico Legal Estácio de Lima, onde foi submetido a exames e liberado para o sepultamento. Segundo o arcebispo de Maceió, dom Antônio Muniz, que esteve no local do crime, o corpo do padre irá será velado hoje em Murici e amanhã será levado para a capital, onde será enterrado no Cemitério de São José, no bairro do Trapiche da Barra.

Para a polícia, Guimarães pode ter sido vítima de um crime passional ou de vingança, já que está descartada a possibilidade de assalto. Ele foi esfaqueado e espancado com pauladas na cabeça. Segundo as primeiras informações, na casa foram encontradas marcas de sangue na parede, no chão da sala e da cozinha. Os móveis também estavam revirados.

De acordo com Dom Muniz, o padre celebraria uma missa na cidade de Branquinha, na noite de sábado, mas não compareceu. Um afilhado do padre, de nome não revelado, ficou preocupado e se dirigiu até a residência da vítima à procura de informações. Chegando lá, esse afilhado chamou e não foi atendido, entrou no imóvel e avistou sangue e o corpo do padre no chão da cozinha.

Leia mais sobre: violência

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.