Padrasto confessa ter inserido agulhas em menino na BA

O auxiliar de serviços gerais Roberto Carlos Magalhães, padrasto do menino de 2 anos que foi encontrado com mais de 40 agulhas dentro do corpo confessou ser o responsável por inserir os objetos na criança, segundo escrivã da delegacia de Ibotirama (BA). Magalhães, de 30 anos, estava desaparecido desde a manhã de ontem, depois de prestar um primeiro depoimento à polícia.

Agência Estado |

Apontado pela polícia da cidade como principal suspeito, ele foi localizado hoje, por volta das 15 horas, em um hospital do município.

De acordo com agentes da delegacia, o suspeito contou que o menino era levado, principalmente nos finais de semana, à casa de uma mulher chamada Angelina, que segundo ele, praticava rituais de magia negra. Segundo o depoimento, ela teria pedido diversas vezes para que o padrasto inserisse as agulhas no menino e ele disse obedecer.

Segundo o diretor médico do Hospital do Oeste, em Barreiras, Luiz César Soltoski, foram mapeadas até agora 42 agulhas dentro do corpo da criança. Duas perfuraram o pulmão e uma está localizada dentro do fígado. O menino está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e seu estado de saúde é considerado grave, mas estável. Foi colocado um dreno no pulmão da criança para a retirada de sangue do órgão. Ele está consciente, conversa e reclama de dores no peito.

    Leia tudo sobre: bahia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG