PAC da Mobilidade Urbana é tema de conversa entre Cabral e Dilma

RIO DE JANEIRO - O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, conversou na manhã desta terça-feira, por telefone, com a ministra Dilma Rousseff, da Casa Civil, sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana para a cidade.

Agência Brasil |

A informação foi dada por Cabral durante a assinatura de contrato com a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) para eliminação de odores da elevatória instalada na Avenida Atlântica, no Posto 5 da orla de Copacabana.

Ele disse que encaminhou à ministra uma série de projetos na área de transporte. Entre as principais obras, citou a implantação da linha 4 do metrô (Barra-zona sul), a Via Light e a construção do Corredor T-5 (corredor de ônibus articulados em faixa exclusiva do bairro da Barra da Tijuca até a Penha). Sérgio Cabral informou que somente a linha 4 deverá custar cerca de R$ 3 bilhões. Já o T-5 e a ampliação da Via Light terão custos de aproximadamente R$ 500 milhões cada um.

Nós apresentamos a conta e vamos ver o que o governo federal, generosamente, irá nos repassar, afirmou.

O PAC da Mobilidade Urbana vai atender as cidades que serão sede da Copa do Mundo de 2014, que ainda vão ser divulgadas no dia 15 deste mês. Só então o governo definirá os projetos a serem contemplados.

O governador informou também que agora à tarde vai se reunir com a cúpula da Secretaria de Segurança Pública para acertar os detalhes da implantação de policiamento comunitário na Cidade de Deus, em Jacarepaguá e no Batan, em Realengo, zona oeste da cidade. Ele informou que os 700 novos policiais militares que se formam na próxima quinta-feira, no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), começarão imediatamente a atuar nas comunidades.

Cabral adiantou que na Cidade de Deus haverá cerca de 120 policiais. A cidade de Deus está ocupada desde novembro do ano passado pela Polícia Militar e desde a última sexta-feira estão presentes também homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) para tentar acabar com o que ainda resta do tráfico de drogas na região.

Segundo o governador, paralelamente, em parceria com a prefeitura do Rio, serão feitos investimentos de limpeza e asfaltamento. É importante que a prefeitura entre com seus serviços essenciais como iluminação, limpeza urbana, lazer, checagem de necessidade de creches.

Leia mais sobre: PAC

    Leia tudo sobre: dilma rousseffpacriorio de janeirosergio cabral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG