em ritmo adequado - Brasil - iG" /

PAC: 83% das obras estão em ritmo adequado

BRASÍLIA - O governo divulgou nesta quinta-feira o quinto balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e comemorou números positivos com 193 obras já concluídas (9% do total), o que representa um investimento de R$ 30,6 bilhões. Pelos números divulgados, 83% das obras estão em ritmo adequado, e só 1% em ritmo preocupante.

Carollina Andrade e Severino Motta, Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico O balanço ainda revela que, de janeiro a setembro, o valor empenhado para as obras do PAC foi de R$ 10,4 bilhões ¿ 34,3% a mais que no mesmo período do ano passado. Os pagamentos atingiram R$ 8,2 bilhões neste ano contra R$ 4,4 bilhões de 2007. Do total das ações do PAC, 59% estão em obras e 32% em fase de licenciamento ou licitação.

Entre as obras concluídas o governo destacou o trecho Norte (Araguaína-Córrego Gavião), com 53 km de extensão da ferrovia norte-sul, a entrega de 3,3 mil km de pavimentação de rodovias, 54 novas embarcações para a Marinha Mercante, a geração de mais de 1,3 MW de energia elétrica e 2,8 mil km de linhas de transmissão.

"Vamos continuar com o PAC e queremos manter o aumento de investimento nele. Portanto, mantemos a previsão de 4,5% [no crescimento da economia para 2009] como já sido colocado no Orçamento", explicou o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, ao apresentar os parâmetros econômicos sobre os quais as previsões do Orçamento para o PAC foram feitas.

Crise internacional

O quinto balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) ¿ janeiro a setembro de 2008 ¿ traz um capítulo específico sobre a crise internacional. De acordo com o documento, o PAC é um dos mecanismos do governo brasileiro para assegurar o crescimento da economia.

"Em virtude dos novos desafios enfrentados pela economia brasileira, o Governo, neste quinto balanço do PAC, reforça a importância desse programa para assegurar o crescimento da economia brasileira em bases sólidas neste e nos próximos anos", diz trecho.

O balanço ainda revela que, para efeitos do PAC, o governo trabalha com uma perspectiva de crescimento de 5% para a economia brasileira em 2008 e de 4,5% em 2009. De acordo com o levantamento, o Brasil tem condições de manter o atual ciclo de crescimento da economia.

O documento destaca "a continuação do PAC e aumento do investimento", cuja taxa de crescimento acelerou para 15,7% no primeiro semestre de 2008, ante uma variação de 11,4% no mesmo período do ano passado. O texto ainda cita a expansão do crédito e os investimentos em infraestrutura como elementos para combater os efeitos da crise internacional.

O governo tem afirmado reiteradas vezes que a crise econômica mundial não deverá afetar os investimentos no programa, lançado em janeiro do ano passado. O programa prevê investimentos de aproximadamente R$ 500 bilhões até 2010, em setores como habitação, saneamento e transporte.

Leia mais sobre: PAC


    Leia tudo sobre: pac

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG