Testemunha de assassinato de extrativistas é morta no Pará

Polícia paraense abriu inquérito para apurar a morte de um agricultor, a terceira na região em cinco dias

AE |

selo

O agricultor Erenilton Pereira dos Santos, de 25 anos, foi encontrado morto no fim da manhã de hoje, a sete quilômetros do assentamento Praialta/Piranheira, em Nova Ipixuna, no sudeste do Pará, onde na terça-feira foi morto a tiros o casal de ambientalistas José Cláudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo . A vítima seria testemunha da saída dos pistoleiros em uma motocicleta vermelha que circulava pela estrada de acesso ao assentamento logo depois do crime. A polícia do Pará já abriu inquérito para apurar a morte - a terceira na área em apenas cinco dias.

Segundo as primeiras informações, Pereira dos Santos teria ido comprar peixe em uma localidade às margens do lago de Tucuruí e teria discutido com alguns homens. Um deles disparou um tiro na cabeça do lavrador, que morreu na hora.

Moradores do assentamento que estavam preocupados com a demora de Pereira dos Santos saíram a sua procura, encontrando o corpo próximo a uma motocicleta que pertencia a ele. Agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e policiais federais que estavam na área chegaram logo em seguida para levar o corpo até a cidade de Marabá, onde seria realizada uma autópsia.

José Batista Afonso, da Comissão Pastoral da Terra (CPT), disse que o agricultor pode ter sido vítima dos mesmos matadores do casal. O secretário de Segurança Pública, Luiz Fernandes, declarou que a polícia já começou a investigar o novo assassinato na região. "Ainda não temos informações concretas sobre o caso", resumiu.

    Leia tudo sobre: extrativistastestemunhamorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG