Promotoria investiga chacina contra seis adolescentes no PA

Há duas frentes de investigação: provocado por rixa entre grupos e execução por traficantes; vítimas tinham entre 12 e 17 anos

Wilson Lima, iG Maranhão |

O Ministério Público Estadual (MPE) do Pará abriu inquérito para apurar a execução de seis adolescentes no distrito de Icoaraci , distrito da região metropolitana de Belém. A chacina, considerada a terceira maior da história do Estado, ocorreu por volta das 23h de sábado. As vítimas tinham entre 12 e 17 anos.

A investigação ficará por conta dos promotores José Nazareno Barros André, Mônica Rei Moreira Freire e Marcelo Batista Gonçalves. O inquérito foi instaurado diante da necessidade de “acompanhamento da investigação policial e a realização de eventuais diligências complementares, com o objetivo de apurar o fato criminoso e sua autoria para fins de promoção da competente ação penal”.

Essa será a segunda investigação sobre o caso. A primeira está sendo comanda pela Delegacia de Homicídios de Belém. Quinze pessoas estão sendo ouvidas entre familiares, vizinhos e membros da Polícia Militar. Até o momento, a Polícia paraense não tem uma linha de investigação definida mas existem duas frentes: crime provocado por rixas entre grupos da região e execução comandada por traficantes de Icoaraci.

Veja mais notícias do Pará

Das seis vítimas, apenas uma tinha passagem pela polícia. E mesmo assim, por envolvimento com brigas na escola onde ela estudava. Também existe a suspeita de que policiais militares estejam envolvidos no crime.

As investigações também apuram a possibilidade de que os seis jovens tenham sido executados por engano. Isso porque, testemunhas apontam que no momento do crime, os autores dos tiros procuraram uma pessoa chamada “Babá”. Ele estava com os seis adolescentes antes deles serem executados, conforme informações de testemunhas.

Os seis adolescentes foram assassinados quando estavam conversando em frente ao prédio do Instituto de Previdência e Assistência do Município de Belém (Ipamb) de Icoaraci. Dois homens em uma moto chegaram, ordenaram os adolescentes a se ajoelharem com a mão na cabeça e dispararam vários tiros contra eles.

Das três maiores chacinas no Estado, duas ocorreram em menos de três meses. Além do assassinato de seis adolescentes, em agosto sete pessoas de uma mesma família foram executadas no bairro Novo Horizonte, em Santa Isabel do Pará, na região nordeste do Pará. Seis pessoas morreram no dia do crime e outra dois dias depois

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG