Pará terá 40 minutos de propaganda diária sobre plebiscito

As frentes pela divisão do Estado terão 20 minutos e a contrária, outros 20. Anúncios começam no dia 11 de novembro

Wilson Lima, iG Maranhão |

Reprodução
Pela proposta, o Pará será o menor dos três Estados surgidos da separação

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) divulgou nesta quarta-feira pela manhã as regras para veiculação da propaganda eleitoral gratuita do plebiscito sobre a divisão do Estado. O plebiscito será realizado dia 11 de dezembro e a propaganda em rádio e televisão começa dia 11 de novembro e vai até 7 de dezembro.

Leia também: Celebridades fazem campanha contra a divisão do Pará

As frentes pró-Carajás e Tapajós terão 20 minutos diários de propaganda (dez minutos em rádio e dez na TV). A frente contrária à divisão do Estado também terá 20 minutos diários. Cada dia serão realizadas as propagandas pró e contrárias à criação de um dos dois novos Estados. Em um dia, serão veiculadas as chamadas pró e contra Tapajós. No dia seguinte, as contra e pró Carajás.

As propagandas serão realizadas em dois horários no rádio: das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10. Na televisão, as propagandas ocorrerão das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40, conforme o horário de Brasília (uma hora a menos no Pará). As propagandas ocorrerão às segundas, terças, quartas, sextas e sábados.

A propaganda em rádio e TV é vista pela frente separatista como grande arma para convencer principalmente o eleitorado da região metropolitana de Belém.

Nas chamadas de rádio e TV, os separatistas apostarão em uma estratégia de marketing pensada pelo publicitário Duda Mendonça. Os não separatistas apostam em personalidades para convencer o eleitor a não votar pela divisão do Pará.

No plebiscito, segundo o TRE, devem ser utilizadas 16 mil urnas eletrônicas. Elas já estão sendo testadas desde 19 de setembro. São cerca de 450 testes diários para detectar problemas em baterias, telas e teclados.

    Leia tudo sobre: parátapajóscarajásplebiscito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG