Governo anuncia exoneração de chefe dos presídios do Pará

Exonerações são realizadas após denúncia de abuso sexual contra adolescente de 14 anos. Menor teria sido violentada por pelo menos 10 detentos em complexo penal

iG São Paulo |

O governo do Pará anunciou nesta manhã a substituição do major Francisco Mota Bernardes do cargo de superintendente do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe). A decisão ocorreu após a divulgação do caso de uma adolescente de 14 anos que teria sido abusada sexualmente durante quatro dias por pelo menos 10 detentos dentro da Colônia Agrícola Heleno Fragoso, em Santa Izabel, cidade a 50 quilômetros de Belém. 

Leia também: "Acho que foram dez homens", diz jovem abusada no Pará

O major Bernardes foi substituído pelo major Mauro Barbas. “O Major Bernardes prestou um grande serviço para o Estado, inclusive retirando todos os presos das delegacias da capital, mas infelizmente não foi ágil em tomar providências quando tomou conhecimento das irregularidades na Colônia Penal”, afirmou o Secretário de Segurança Pública do Estado, Luiz Fernandes Rocha.

Na segunda-feira (19), após a denúncia o governo do Estado já havia exonerado o diretor da Colônia Agrícola , André de Albuquerque Nunes e mais 20 agentes penitenciários que estavam trabalhando durante esse período. A investigação criminal sobre a presença da menor na colônia está sendo conduzida pela Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data) e corre sobre segredo de Justiça, como determina o Estatuto da Criança e Adolescente.

AE
Em entrevista, adolescente disse que foi obrigada a manter relações sexuais com pelo menos 10 detentos

Abusos

Em entrevista na manhã desta segunda-feira (19) à imprensa paraense, a adolescente de 14 anos, que foi abusada nas dependências da colônia, afirmou que foi obrigada a fazer sexo com pelo menos dez detentos antes de ser resgatada pelos conselheiros tutelares do município.

Segundo ela, “no primeiro dia foram três. Depois, quatro. Acho que, em todo o tempo, foram dez”, disse a adolescente. Ela afirma que foi levada à Colônia Agrícola por uma mulher chamada “Anne” após encontrar com ela na segunda-feira da semana passada (12) na praia do Outeiro, na região metropolitana de Belém.

Aos conselheiros tutelares, a adolescente revelou outros detalhes de como seriam os abusos. Os detentos forçaram a jovem a praticar também sexo oral e anal durante os quatro dias. A jovem reclamou de dores nas partes íntimas após os abusos. Eles sempre aconteciam em um matagal dentro da unidade prisional. No local, além de preservativos, foram encontrados nesta segunda-feira restos de roupas íntimas femininas e latas de cervejas. A Polícia Civil do Pará está realizando buscas para encontrar outras duas jovens, uma de 13 anos e outra de 17 anos, que também teriam sido abusadas na semana passada.

AE
Menor teria sido abusada durante de quatro dias dentro do complexo penal, no Pará. Na foto, adolescente é amaparada pela polícia na segunda (19)

*com reportagem de Wilson Lima, iG Maranhão

    Leia tudo sobre: violência sexualabusomenorexoneraçãopará

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG