Entidade denuncia novas ameaças de morte no Pará

Segundo Federação dos Trabalhadores na Agricultura, um sindicalista, um agricultor e dois vereadores foram ameados de morte

AE |

selo

Um sindicalista, um agricultor e dois vereadores de Nova Ipixuna (PA) seriam os novos integrantes de uma lista de marcados para morrer na região, segundo denúncia feita nesta terça-feira pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri). 

A entidade afirma que madeireiros e fazendeiros disseminaram um "clima de terror" dentro do assentamento Praialta/Piranheira, onde na terça-feira da semana passada, 24, foi morto a tiros o casal de ambientalistas José Cláudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo , e no sábado, 28, o agricultor Erenilton Pereira dos Santos . Os autores das três mortes ainda não foram presos. A polícia mantém vinte homens na região e recebeu ajuda da Polícia Federal, por ordem do Ministério da Justiça. 

Segundo a Fetagri, os quatro ameaçados de morte seriam o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Nova Ipixuna, Eduardo Rodrigues da Silva; o presidente da Associação do Assentamento Praialta/Piranheira, Osmar Cruz Lima, além dos vereadores do município, os petistas João Batista Delmondes e Valdemir de Jesus Ferreira. Eles entraram na relação por denunciarem grilagem de terras e extração ilegal de madeira. A polícia diz desconhecer as ameaças contra o quarteto e garante que nenhum dos citados pela Fetagri procurou a delegacia local para comunicar o fato.

    Leia tudo sobre: paráameaçasNova Ipixuna

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG