Após 15 horas, agricultores libertam deputados no Pará

Parlamentares só foram soltos quando ministros aceitaram receber líderes do grupo em Brasília

Wilson Lima, iG Maranhão |

Reprodução/Google Maps
Altamira fica a 1000 quilômetros de Belém, capital do Pará
Após 15 horas de protesto, os agricultores libertaram na manhã desta quinta-feira (1) os dois representantes do governo federal e dois deputados estaduais que eram mantidos como reféns na sede do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na cidade de Altamira, distante 1000 quilômetros de Belém.

Antes da invasão do Incra, os manifestantes já haviam interditado a BR-230, a transamazônica por 30 horas prejudicando as obras da futura usina de Belo Monte.

Leia também: Agricultores fazem dois deputados como reféns em protesto no Pará

A sede do Incra foi invadida por 3 mil agricultores no início da noite de quarta-feira (31) e os agricultores fizeram como reféns Johannes Eck, representante do Ministério da Casa Civil, o coordenador do programa "Luz para Todos", Aurélio Galvão, e dois deputados estaduais: Airton Faleiro (PT) e Valdir Ganzer (PT). Os lavradores reivindicavam celeridade em programas de regularização fundiária e a desburocratização do acesso ao crédito rural nas 11 cidades do entorno de Belo Monte.

Os deputados estaduais e representantes do governo federal somente foram libertados após a Casa Civil garantir que vai ouvir uma comissão de 14 lavradores na próxima terça-feira, dia 7 de setembro, em Brasília. Dessa reunião devem participar a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho.

    Leia tudo sobre: belo monteincraprotestosaltamirapará

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG