Preso major da PM condenado pelo massacre dos Carajás no Pará

José Maria de Oliveira se apresentou no presídio militar Anastácia das Neves. Ele e coronel Pantoja foram condenados pela morte de 19 sem-terra

iG São Paulo |

O major da Polícia Militar José Maria Oliveira se entregou nesta terça-feira no presídio militar Anastácio das Neves, na cidade de Santa Isabel, a 45 km do centro de Belém (PA). Ele foi condenado pela morte de 19 trabalhadores rurais sem-terra, em 1996, conhecido como Massacre de Eldorado dos Carajás, no sul do Pará. Oliveira se apresentou nesta manhã e estava acompanhado pelo seu advogado.

Entenda: Justiça do Pará determina prisão de envolvidos no massacre do Carajás

TARSO SARRAF/AE/AE
Major José de Oliveira é visto chegando ao presídio militar Anastácia Neves, no Pará

Na segunda-feira (7), o Tribunal de Justiça (TJ) do Pará determinou a prisão dele e do coronel Mário Colares Pantoja, preso ontem à tarde . O juiz Edmar Pereira, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Belém, mandou expedir nesta manhã os mandados de prisão contra os dois militares. Oliveira foi condenado a 158 anos e 4 meses de prisão e o coronel Pantoja a 258 anos.

Morte de trabalhadores rurais cresce 50% nos primeiros meses do ano

Os únicos condenados entre os 149 policiais acusados do massacre, Pantoja e Oliveira apresentaram diversos recursos nos tribunais superiores que permitiram a permanência em liberdade desde a condenação, em maio de 2002, até hoje.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG