Oswald de Andrade e Nação Zumbi unem forças em ¿livroclipe¿

SÃO PAULO ¿ Misturar Nação Zumbi com Oswald de Andrade certamente não é muito comum. Olhando-se mais a fundo, no entanto, nota-se uma vertente similar entre um dos pais do Modernismo brasileiro que pregava a ¿deglutição antropofágica¿ ¿ incorporação de elementos estrangeiros a nossa cultura respeitando-se nossas particularidades ¿ e a banda pernambucana precursora do mangue beat, famosa pela mistura de riffs punk com tambores.

Henrique Melhado Barbosa, do Último Segundo |

Reprodução de trecho do clipe / Divulgação

É partindo dessa premissa que nasce o livroclipe Oswald de Andrade ¿ um escritor respeitabundo, animação de cinco minutos que conta passagens da vida e obra do autor paulistano ao som da música Blunt Of Judah, da Nação Zumbi.

A animação faz parte da iniciativa Animadas Letras Paulistas, que adapta para o formato multimídia a história de oito importantes escritores da literatura do Estado ao som de bandas pop contemporâneas. O primeiro documentário animado em flash foi Álvares de Azevedo ¿ O Poeta Rock N Roll, sobre o escritor de Lira dos Vinte Anos e com trilha sonora da cantora Pitty.

O objetivo é difundir e incentivar a leitura por meio das tecnologias multimídias, utilizando uma linguagem jovem, afirma Ana Paula Ferraz, coordenadora do programa LivroClip. Mas ele não substitui o livro, é um chamariz por meio da tecnologia, completa.

Realizado com apoio da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, o projeto Animadas Letras Paulistas foi selecionado pelo Programa Ação Cultural em 2007 e será distribuído em DVD às escolas públicas do Estado, assim como na internet.

Cópias liberadas

Segundo Ana Paula, o projeto com o governo do Estado é um desdobramento do programa LivroClip, criado em 2006 pela Retoque Comunicação e que já possui 70 obras multimídia no site do projeto .

Todas as pequenas pílulas animadas sobre livros clássicos da literatura nacional e internacional estão disponibilizadas gratuitamente e podem ser copiadas livremente. Ao lado do vídeo, há links para a leitura do livro ¿ quando for de domínio público ¿, biografia do autor e sugestões do uso da animação para os professores nas salas de aula.

Ana Paula reconhece haver uma limitação para atingir grande parte das escolas públicas do País, já que é preciso um computador ligado à internet, mas ela afirma não ter recebido reclamações nesse sentido.

O livroclipe acabou chegando em comunidades rurais afastadas. E a resposta tem sido positiva, diz.

Leia mais sobre: literatura

    Leia tudo sobre: literatura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG