Ossadas de irmãs são achadas em universidade de Alagoas

Jovens estavam desaparecidas desde o dia 26 de fevereiro

AE |

selo

Militares do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd) localizaram na tarde desta quarta-feira, no campus da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), as ossadas de duas adolescentes que estavam desaparecidas há cerca de um mês. 

Segundo a dona de casa Jucileide de Oliveira Marques, mãe das duas adolescentes, o reconhecimento dos corpos só pôde ser feito por causa das roupas, cabelos e das chaves de casa que foram encontrados no local. As jovens estavam desaparecidas desde o dia 26 de fevereiro.

De acordo com informações da polícia, os seguranças da Ufal foram surpreendidos quando um proprietário de uma chácara próxima a universidade contou que um cachorro apareceu roendo um pé humano. Os seguranças comunicaram esse fato à reitoria, que pediu ajuda à polícia.

Os policiais foram chamados e acharam as ossadas em um terreno descampado, nas proximidades do radar meteorológico da Ufal. Há indícios de que as vítimas foram mortas com um tiro na nuca, o que pode configurar execução. No entanto, ainda não existem pistas dos assassinos ou sobre a motivação do crime. O caso será investigado pela Polícia Civil, que poderá ter a ajuda da Polícia Federal, já que as ossadas foram encontradas dentro do campus universitário.

    Leia tudo sobre: alagoasuniversidadeossadas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG