Oscar da TV enfrenta futebol americano em briga pela audiência

LOS ANGELES ¿ A Academia de Artes e Ciências Televisivas (Atas) dos Estados Unidos realiza hoje a cerimônia de entrega do Emmy, confiante em recuperar o interesse da audiência, que em 2007 preferiu acompanhar o campeonato de futebol americano.

EFE |

Este ano, no entanto, os organizadores da premiação, considerada o Oscar da televisão e que tem entre os favoritos o drama "Mad Men", a comédia "30 Rock" e a minissérie "John Adams", querem recuperar público e anunciantes.

Assim como a entrega anual das estatuetas douradas para os melhores do cinema, o Emmy foi perdendo espectadores ao longo dos anos por causa de um formato que não se renova e devido à concorrência da Liga de Futebol Americano (NFL), que desde 2006 é transmitida pela NBC no mesmo horário.

Comédia "30 Rock" é, de novo, uma das favoritas da premiação / Divulgação

Desta vez, apesar da aposta da Academia, a briga pela preferência do público deverá ser ainda mais difícil, já que faltam pesos pesados entre os indicados. Por conta disso, as atenções estarão voltadas para programas estreantes, como "Mad Men", considerada umas das melhores séries da nova safra, e produções já aclamadas, como "30 Rock", que volta a concorrer na categoria de melhor comédia.

Na disputa com o futebol americano, o Emmy tem a seu favor o glamour das estrelas de Hollywood. Algumas delas, como Eva Longoria, America Ferrera e Heidi Klum, já marcaram presença, mas talvez nem isso seja o suficiente para o esperado jogo entre o Dallas Cowboys e o Green Bay Packers.

No ano passado, a premiação dos melhores da TV registrou seu pior índice de audiência em 17 anos, enquanto o programa mais visto da noite foi a partida entre o New England Patriots e o San Diego Chargers.

A NBC, junto com a Fox, a CBS e a ABC, compartilham direitos para se revezarem na transmissão do Emmy, segundo o acordo vigente com a Atas desde 2002. Quando a NBC adquiriu os direitos da NFL para a noite dominical, pediu que a cerimônia de entrega dos prêmios fosse transferida para os últimos finais de semana de agosto.

A mudança aconteceu em 2006, ano em que a NBC tinha que transmitir a cerimônia e no qual o Emmy perdeu mais de dois milhões de espectadores em relação a 2005. O resultado levou a organização a buscar outras fórmulas para manter o interesse de público e dos anunciantes no Oscar da TV, cujo contrato com as emissoras termina em 2010.

"É importante ver como tudo vai se sair e quem nos assistirá este ano e no próximo", declarou à revista Hollywood Reporter o chefe de operações da Atas, Alan Perris, em referência ao rumo que tomariam as futuras negociações com as redes de TV.

Com o objetivo de aumentar o número de telespectadores, a Atas decidiu mirar o público jovem, razão pela qual esta edição do Emmy será apresentada por rostos que ficaram famosos em realities shows e populares programas de competição, muito apreciados pelos adolescentes.

Assim, Heidi Klum, que apresenta o bem-sucedido "Project Runway", Tom Bergeron, do "Dancing With The Stars", Howie Mandel, do "Deal or No Deal", Jeff Probst, do "Survivor", e Ryan Seacrest, do célebre "American Idol", comandarão a cerimônia.

Pelo palco, também passarão America Ferrera, Kiefer Sutherland, Hugh Laurie e as famosas protagonistas de "Desperate Housewives", que, junto com outros artistas e celebridades, irão anunciar os ganhadores das diferentes categorias.

Uma das novidades deste amo será a mudança do local da cerimônia, que acontecerá no Teatro Nokia, em Los Angeles, após uma década na vizinha Pasadena. A cerimônia de entrega dos prêmios terá início às 21h (hora de Brasília) deste domingo, exatos 15 minutos antes do jogo de futebol americano da noite.

Leia mais sobre: Emmy Awards

    Leia tudo sobre: emmy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG