Os males dos refrigerantes para os dentes

Os males dos refrigerantes para os dentes Por Andressa Zanandrea São Paulo, 03 (AE) - Tomar refrigerantes em excesso pode fazer mal ao sorriso. Dentistas alertam que o consumo dessas bebidas pode manchar os dentes, levar ao aparecimento de cáries e também provocar a erosão do esmalte.

Agência Estado |

"O refrigerante contém ácido fosfórico que destrói o esmalte do dente", explica a dentista Vivian Farfel. O esmalte não se recompõe e o dente fica desgastado, como se uma lixa tivesse sido passada nele, e também com manchas acastanhadas, além de mais sensível. Isso significa que é preciso restaurá-lo.

Não é preciso eliminar o refrigerante do cardápio, e sim consumi-lo com moderação, segundo a dentista Iara Hamaoka, consultora de Promoção de Saúde da OdontoPrev. "As alterações dependem de diversos outros fatores, como a frequência e a quantidade ingerida, os hábitos de higiene e os fatores individuais determinantes para maior ou menor risco." Restringir o consumo aos finais de semana é uma boa opção para evitar os excessos.

Além dos refrigerantes, é preciso também ter cuidado com energéticos e sucos de frutas cítricas, como limão, laranja e abacaxi, que podem levar à erosão dental. Alimentos ácidos, como picles e vinagre, também podem causar o problema, quando consumidos em grande quantidade. "Devido à sua acidez, podem causar a desmineralização do esmalte com mais facilidade", explica Iara. Uma saída para neutralizar os ácidos é tomar água após a bebida ácida. Também é necessário escovar bem os dentes, com creme dental com flúor.

Para evitar surpresas como a erosão dental, os especialistas aconselham passar por consultas periódicas, a cada seis meses. Mas se o problema já estiver instalado, o ideal é que seja diagnosticado no começo, para que seja feita uma restrição alimentar. O dentista vai avaliar o que precisa ser feito de acordo com cada caso.

AÇÚCAR
Além da erosão dental, os refrigerantes podem levar à formação de cáries. "Essa é uma doença formada pela fermentação do açúcar. As bactérias produzem um ácido que podem originar a cárie", explica Vivian.

"O consumo de açúcar provoca o aumento dos casos da doença de gengiva e da ocorrência de dentes desalinhados e do distúrbio de oclusão (problemas na mordida)", alerta o dentista Leo Tominaga, da clínica Smile Solution.

E não adianta apelar para os refrigerantes ou energéticos zero açúcar. Eles podem ser considerados menos prejudiciais, mas não eliminam totalmente o risco de cáries, pois têm carboidratos fermentáveis em altas concentrações. A melhor saída é trocar essas bebidas por água. "Deveríamos reaprender a beber água, que deve ser ingerida meia hora antes das refeições e uma a duas horas depois", afirma Tominaga.

Boxe:
SORRISO MAIS SAUDÁVEL
Prefira bebidas como água e leite em vez de refrigerantes, principalmente os com açúcar. Mas lembre-se: os diet também podem causar cáries

Após ingerir bebidas como refrigerantes, energéticos ou sucos ácidos (laranja, limão, maracujá e
abacaxi, por exemplo), ou consumir alimentos como picles e vinagre, beba água. Ela ajuda a neutralizar os ácidos

Escove os dentes após consumir essas bebidas. Fazer a higiene correta, com cremes dentais com flúor, ajuda a prevenir o aparecimento de problemas

Evite também consumir bebidas como café, suco de uva, vinho e chá e alimentos com molho de tomate e açafrão, que escurecem e mancham os dentes

Vá ao dentista a cada seis meses. Só ele poderá fazer um diagnóstico de como anda sua saúde bucal

Se houve algum dano, há tratamentos disponíveis, como a restauração, o clareamento a laser e as facetas de porcelana. O dentista vai avaliar qual é o mais indicado para cada caso. Mas os maus hábitos e excessos também devem ser cortados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG