baby-boomers ainda usam drogas 40 anos depois de Woodstok - Brasil - iG" /

Os baby-boomers ainda usam drogas 40 anos depois de Woodstok

Os americanos nascidos durante o baby-boom e hoje com idades entre 50 e 59 anos fumam maconha ou usam outras drogas ilícitas, segundo estatísticas do governo publicadas nesta quarta-feira.

AFP |

Entre 2002 e 2007, o percentual de pessoas entre 50 e 59 anos que usavam entorpecentes quase dobrou, passando de 5,1% para 9,4%, de acordo com os dados da agência da Saúde encarregada do acompanhamento das drogas e da saúde mental (SAMHSA).

O estudo, que focou no uso das drogas (maconha, cocaína, heroína, alucinógenos, medicamentos) durante o ano passado, entrevistou mais de 16.000 'baby-boomers' de 50 a 59 anos, todos os anos, entre 2002 e 2007.

Segundo a pesquisa, 5,7% dos cinquentões declararam fumar maconha em 2007 contra 3,1% em 2002, enquanto 4% afirmaram consumir calmantes, excitantes ou analgésicos, contra 2,2% em 2002.

A alta do número de usuários de drogas entre os cinquentões americanos pode ser explicada também estatisticamente: a geração do Woodstock que chegou aos 50 já era muito consumidora. Quase todas as pessoas entrevistadas que usam drogas (90%) começaram a consumir antes dos 30 e muitos continuam depois, explicou o relatório.

"Esta conclusões mostram que bom número de representantes da geração Woodstock continua se drogando enquanto envelhecem", comentou o administrador da SAMHSA Erick Broderick. "Este uso persistente representa riscos médicos e vai sem dúvida alguma pesar sobre nosso sistema de seguro saúde", acrescentou.

Segundo o estudo, estes 50-59 anos consumidores de drogas são a maioria homens, não casados, que vivem no oeste no país, com pouca instrução e baixa renda, voluntários sujeitos à depressão, com uma tendência para o álcool e o cigarro, e que não vão à igreja.

Entre os que fumam maconha, 60% afirmam que o fazem para relaxar.

    Leia tudo sobre: woodstock

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG