Orquestra Sinfônica Brasileira lota Igreja da Candelária em concerto do Viradão Cultural

RIO DE JANEIRO - A Igreja da Candelária estava lotada para receber pela segunda vez neste Viradão a Orquestra Sinfônica Brasileira - que também se apresentou neste sábado, no mesmo horário de 16h. A peça clássica A Criação é um oratório composto por Joseph Haydn - que foi professor de Beethoven, e que completou 200 anos de sua morte no fim de maio.

Fred Leal, especial para o Último Segundo |


"A Criação" é baseada principalmente no livro bíblico do Gênesis, e no poema "Paraíso Perdido", de John Milton. Um dos mais importantes trabalhos de Haydn, a obra narra a gênese do mundo a partir da teologia cristã.

Com sua arquitetura barroca e entalhes rococó de Mestre Valentim, a Igreja da Candelária foi outra escolha acertada de palco da organização do Viradão Carioca. A brilhante peça de Haydn tinha sua melodia reluzindo com o interior dourado da igreja carioca.

A única crítica fica pela restritíssima presença da música erudita na programação do Viradão. O comparecimento em massa da população na Candelária provou que o carioca quer mais arte na sua rotina.



Leia mais sobre Viradão Carioca

    Leia tudo sobre: viradão cultural

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG