Órgãos da prefeitura e do governo do estado do Rio decidiram unir forças para http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/12/28/prefeitura+planeja+choque+de+ordem+no+reveillon+de+copacabana+9258016.html target=_blanka festa que vai lotar as areias de Copacabana na virada do ano. Ao lado de representantes de diversas áreas do setor público, o subsecretário de Defesa Civil e Saúde, Sérgio Simões, divulgou o Sistema Integrado de Coordenação de Emergência ¿ ¿que promete ser um grande diferencial deste réveillon e que confirma a união dos órgãos públicos na realização desta grande festa de fim de ano¿, segundo ele.

Teremos um sistema de rádio com uma faixa exclusiva para que todos os profissionais destes órgãos públicos que estiverem na praia possam se comunicar sem problemas, uma vez que é comum que, a partir de uma certa hora, a comunicação por celular se torna impossível. Assim garantimos uma integração importante em um evento como este

Haverá também o chamado Centro de Controle Móvel (CCO), que funcionará em um ônibus estacionado na Rua Figueiredo de Magalhães. Através de uma parceria com a Secretaria de Segurança Pública, nós teremos acesso, de dentro do ônibus, às câmeras da própria Cet-Rio para checar as condições do trânsito, e também às câmeras da Secretaria de Segurança Pública. Isso garante um evento mais seguro, disse a diretora da Cet-Rio, Cláudia Seccin.

Segundo ela, as interdições aos acessos a Copacabana começam às 07h do dia 31/12. A partir de 18h, nem os moradores poderão circular com carros dentro do bairro.

O Corpo de Bombeiros terá também uma grande novidade para este réveillon. Importadas da Alemanha, 11 viaturas híbridas serão usadas em todas as festas de Ano Novo do Rio, sendo sete delas apenas em Copacabana. Com capacidade para quatro pessoas em cada, elas têm funções múltiplas e podem ser usadas como ambulâncias, para atendimentos a afogados e até mesmo para prevenir e controlar incêndios.

Temos a certeza de que será um sucesso e que também será muito importante para eventos como as Olimpíadas de 2016, disse o superintendente do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, Coronel Luis Guilherme.

A Polícia Militar, por sua vez, terá 30 torres de observação ao longo da Praia de Copacabana e um forte esquema de segurança.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.