Orçamento de respeito

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) prevê, atualmente, que serão necessários investimentos de cerca de R$ 30 bilhões para a construção dos estádios e a execução de toda a infraestrutura necessários para a realização dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016. As autoridades prometem fiscalizar os gastos.

Agência Estado |

Nos Jogos Pan-Americanos de 2007, a previsão orçamentária ficou bem abaixo dos custos reais - e o legado foi quase nulo.

Ainda hoje, em Copenhague, será realizada a primeira reunião entre os dois coordenadores da campanha, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, e o secretário geral da candidatura, Carlos Osório, com executivos do COI. O objetivo: definir o cronograma de trabalho. O primeiro desafio é criar o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de 2016, uma entidade que nascerá das mãos de Nuzman e Osório, mas que, em seu ápice, chegará a empregar mais de 5 mil pessoas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG