Opportunity diz que recorrerá do bloqueio de R$ 545 mi

O Opportunity informou hoje, por meio de nota, que está tomando providências legais para reverter o bloqueio pela Justiça de R$ 545,79 milhões de sócios e diretores do banco e gestoras de recursos do grupo. A empresa, alvo principal da Operação Satiagraha da Polícia Federal, pertence a Daniel Dantas, sócio-fundador do grupo e alvo de investigação.

Agência Estado |

O pedido de seqüestro do valor partiu do procurador Rodrigo de Grandis, do Ministério Público Federal, que foi alertado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sobre operações do Grupo de Dantas consideradas "irregulares no mercado financeiro".

Os técnicos do Coaf identificaram duas transferências nessas condições, uma de R$ 10 milhões realizada pelo executivo Dório Ferman, presidente do Banco Opportunity, e outra feita pela própria instituição, no montante de R$ 535,79 milhões, repassados para o BNY Mellon Serviços Financeiros DTVM S.A., sediado no Rio, no mesmo prédio que abriga a companhia de Dantas.

No comunicado divulgado hoje, o Opportunity nega que a Justiça tenha bloqueado bens de clientes dos fundos do grupo. A instituição ainda destaca que a transferência dos serviços de administração dos fundos de investimento para o BNY Mellon Serviços Financeiros "consiste somente na mudança do responsável pelas atividades de processamento e controle das carteiras, escrituração da emissão e resgate de cotas e contratação dos serviços de tesouraria e custódia dos fundos".

Entretanto, ressalta que as atividades de gestão das carteiras dos fundos continuam sendo conduzidas pelos atuais gestores do grupo, "sem qualquer alteração de filosofia de investimento".

    Leia tudo sobre: daniel dantas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG