BRASÍLIA (Reuters) - O líder do DEM na Câmara, deputado Paulo Bornhausen (SC), apresentou nesta terça-feira à Mesa Diretora da Casa um requerimento demandando informações do Ministério da Fazenda e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre a movimentação das ações da Telebrás. A intenção do parlamentar é saber se a decisão do governo de utilizar a empresa para executar o Programa Nacional de Banda Larga, que teria como objetivo universalizar o acesso à Internet, beneficiou operadores que teriam informações privilegiadas.

As ações da companhia têm subido desde que o governo começou a tocar o projeto.

PRÉ-SAL

Apesar do acordo fechado entre o governo e a oposição para retomar as discussões e votações dos projetos do marco regulatório do pré-sal, o DEM tenta obstruir os trabalhos da Casa.

O partido cobra um posicionamento do presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB-AP), sobre o seu pedido de refazer a recente sessão do Congresso que analisou os vetos presidenciais ao Orçamento.

Os vetos, que retiraram obras da Petrobras de uma lista de empreendimentos com irregularidades, foram mantidos. Mas a oposição alega que não havia o quorum necessário de senadores na sessão.

Não bastasse, as críticas dos deputados do DEM à Telebrás originaram um debate entre governo e oposição sobre corrupção, o que vem adiando a retomada do debate do projeto que cria o fundo social com os recursos da exploração do petróleo da camada pré-sal.

(Reportagem de Fernando Exman)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.