O PSDB, o PPS e o DEM na Câmara defendem a criação de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI mista) para investigar a escuta no telefone do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, que atingiu também o senador Demóstenes Torres (DEM-GO). A comissão investigaria a atuação da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

O líder do PSDB, José Aníbal (SP), contou que se reuniu com o vice-líder do PPS, Arnaldo Jardim (SP), com o vice-líder do DEM, José Carlos Aleluia, que também concordam com a CPI, e com o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), discutindo a possibilidade. Eles querem que Chinaglia ajude a articular a criação da comissão.

"A comissão mista seria para esclarecer todo o episódio. Teria instrumentos para uma investigação correta", argumentou Aníbal, que foi o relator do projeto que criou a Abin. O líder tucano afirmou que não há pressa para elaborar um requerimento formal e recolher as assinaturas necessárias para a criação da CPI mista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.