Oposição pede ação da Procuradoria no caso Bancoop

Líderes de partidos de oposição entregam nesta quarta, às 18h30, na Procuradoria-Geral da República, representação em que pedem providências diante do escândalo de desvios de recursos da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop) e acesso aos depoimentos de Lúcio Bolonha Funaro, que teria sido beneficiado por acordo de delação premiada no caso do Mensalão do PT.

Agência Estado |

"Consideramos de suma importância a apuração da veracidade dos fatos e a eventual prática de condutas criminosas ou em desacordo com a legislação, com a instalação do competente inquérito investigatório, se necessário cobrando dos responsáveis, inclusive, o ressarcimento aos cofres públicos dos recursos utilizados indevidamente", diz a representação, que contém diversas citações de matérias publicadas pela imprensa sobre o caso de desvio de recursos da Bancoop, que citam João Vaccari Neto, ex-presidente da Bancoop; Rogério Aurélio Pimentel, assessor especial da secretaria particular do gabinete da Presidência da República; e José Carlos Espinoza, chefe do gabinete regional da Presidência da República em São Paulo.

"Como se vê, os fatos aqui narrados são de extrema gravidade e devem receber por parte do Ministério Público Federal a devida atenção na perspectiva de que se deve investigar qual a participação de cada um dos envolvidos nas denúncias dos veículos de comunicação", diz o documento.

A representação é assinada pelos líderes na Câmara João Almeida (PSDB-BA), Paulo Bornhausen (DEM-SC), Fernando Coruja (PPS-SC) e Gustavo Fruet (PSDB-PR), líder da minoria; além dos senadores Álvaro Dias, líder do PSDB; José Agripino, líder do DEM no Senado; e pelo presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra.

    Leia tudo sobre: bancoopeleiçõesgoverno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG