Oposição não quer ser convencida, diz Jucá

O líder do governo no Senado, Romero jucá (PMDB-RR), disse nessa quarta-feira, após o discurso do presidente José Sarney (PMDB-AP), que a oposição não quer ser convencida da inocência de seu correligionário nos pedidos de investigação que tramitam no Conselho de Ética da Casa. Jucá ainda disse que a situação no Senado melhorou e está ¿muito melhor que segunda-feira¿, quando um debate truculento entre aliados e adversários de Sarney foi travado.

Severino Motta, repórter em Brasília |

  • Veja os atos secretos do Senado
  • Mande seu recado para os senadores e deputados
  • José Sarney garante que não renuncia
  • "Senado hoje está parecendo a Bolívia", afirma Gilmar Mendes
  • Congresso em Foco: Quarta-feira com cheiro de pastelão no Senado
  • O líder do governo ainda disse acreditar que o pedido de Sarney para que as denúncias sejam tratadas no âmbito do Conselho de Ética, e não mais no plenário da Casa foi correta. Ele quer que o Senado volte a apreciar matérias e implemente uma agenda positiva.

    Segundo Jucá, "as eleições de 2010, não podem ser travadas aqui [no Senado]". Em discurso nesta quarta-feira, Sarney afirmou que não vai renunciar .

    Leia mais sobre crise no Senado

      Leia tudo sobre: sarney

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG