Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Oposição na CPI vai analisar dados sigilosos do TCU

A 45 dias do fim da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Mista dos Cartões Corporativos, os deputados de oposição começam a vasculhar amanhã documentos sigilosos que estão no Tribunal de Contas da União (TCU) com gastos da Presidência da República. A expectativa dos oposicionistas é detectar desvio no uso dos cartões de crédito e de recursos das contas tipo B (o servidor recebe dinheiro em espécie e presta contas com notas fiscais) usados pelos ecônomos do Palácio do Planalto e, dessa forma, ter munição para apresentar relatório alternativo ao do governo.

Agência Estado |

Na semana passada, o relator da CPI, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), anunciou que vai acabar seu relatório até o dia 27 de maio, dez dias antes do fim dos trabalhos da comissão de inquérito. "A oposição vai fazer provavelmente um relatório paralelo", afirmou hoje a senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), presidente da CPI Mista. "É inevitável a apresentação de um voto em separado", disse o líder do DEM no Senado, José Agripino Maia (RN).

O acesso ao conteúdo dos documentos em poder do TCU será feito por uma comissão integrada por oito parlamentares - quatro de oposição e quatro governistas. Os oposicionistas indicaram na sexta-feira os deputados Índio da Costa (DEM-RJ), Vic Pires Franco (DEM-PA), Carlos Sampaio (PSDB-SP) e Augusto Carvalho (PPS-DF). A base aliada ainda não designou seus representantes na comissão. Os parlamentares com acesso ao TCU não poderão fotografar nem tirar fotocópias da papelada.

Preocupados com o vazamento do conteúdo, os parlamentares da base aliada se preparam para entrar em guerra contra Marisa Serrano. Os governistas querem reduzir o prazo para acessar os documentos em poder do TCU. A senadora tucana acertou com o presidente do Tribunal, Walton Alencar Rodrigues, que os integrantes da CPI poderão consultar a papelada até o dia 22 de maio. "Queremos reduzir para um período mais curto o acesso aos documentos", disse hoje o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), articulador do governo na CPI Mista.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG