Oposição impulsiona investigação ao MST no Congresso

Brasília, 21 out (EFE).- A oposição voltou a tentar hoje que o Congresso crie uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as fontes de financiamento do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST), que vincula ao Governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, informaram fontes oficiais.

EFE |

A criação da CPI é impulsionada pelo DEM, que hoje anunciou que apresentou a solicitação com o apoio de 185 deputados e 35 senadores, o que supera por uma pequena margem os dois terços nas duas câmaras que as normas internas impõem para que o pedido seja aceito.

No entanto, a decisão definitiva a respeito da criação ou não da CPI será tomada amanhã, pois os legisladores terão 24 horas para ratificar ou retirar seu apoio à proposta.

Há um mês, o DEM havia apresentado uma solicitação no mesmo sentido, com um apoio semelhante de parlamentares, mas, na última hora, muitos dos que apoiaram o pedido retiraram suas assinaturas do documento.

O DEM pretende determinar a veracidade de algumas denúncias publicadas na imprensa de que o MST, que diz representar milhões de agricultores sem terra, recebeu do Governo ilegalmente cerca de US$ 65 milhões desde 2004.

Segundo o Governo, as intenções da oposição buscam "criminalizar" movimentos sociais que, como o MST, são afins ao Governo Lula, e, assim, aquecer o clima político diante das eleições presidenciais de 2010. EFE ed/an

    Leia tudo sobre: mst

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG