Oposição faz boicote a reunião de líderes na Câmara

BRASÍLIA - Os líderes dos partidos de oposição na Câmara dos Deputados decidiram nesta terça-feira não participar de reunião com líderes da Casa para definir a pauta de votações desta semana. No encontro, também seria discutida a tramitação dos projetos que tratam sobre a exploração de petróleo na camada pré-sal.

Sarah Barros, repórter em Brasília |

Segundo o líder do PPS, deputado Fernando Coruja (SC), a oposição espera uma iniciativa do governo para discutir sobre a necessidade de urgência constitucional para os projetos que regulam o pré-sal. A determinação do presidente da República para a tramitaçao especial das propostas é contestada pela oposição que aponta prazo limitado, de 45 dias em cada casa legislativa, para discutir o tema.

Depois da reunião com os líderes da base, a oposição vai procurar o presidente da Casa, deputado Michel Temer (PMDB-SP), para apresentar sua posição. Na reunião da semana passada, havia sido acordado retirar a urgência. Se o governo vai radicalizar [mantendo a urgência], vamos radicalizar também, afirmou Coruja. A promessa é de que nesta terça-feira haja obstrução na votação de medida provisória no plenário da Câmara.

Para a oposição, as discussões sobre os projetos têm sido conduzidas pelo governo federal, diminuindo a participação do Congresso na elaboração das propostas. Um sinal disso seria, de acordo com Coruja, a indicação de nomes para a relatoria e presidência das comissões especiais a serem criadas para avaliar as matérias. Para ele, o governo tem apontado os nomes para assumir os cargos.

O presidente da Casa tem autonomia para instalar as comissões. É natural que ele respeite o princípio da proporcionalidade e, com isso, que a oposição tenha uma destas funções [relatoria ou presidência]. Isso não está em negociação, explicou.

Leia mais sobre: Câmara dos Deputados  - pré-sal

    Leia tudo sobre: câmara dos deputadospré-sal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG