Oposição deve recorrer da decisão do Conselho de Ética

BRASÍLIA - O líder do PSol no Senado, José Nery (PA), já afirmou que vai recorrer no Plenário do Senado à decisão do Conselho de Ética de arquivar as acusações contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP).

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

Nery confirmou que o requerimento já está pronto e, no caso da mesa diretora negar, o partido encaminhará o pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF). É o fim da ética do Senado. A decisão tirou a esperança de milhares de brasileiros de investigar o presidente, disse indignado.

O senador também apontou a postura do PT como vergonhosa, por ter que votado contra o desarquivamento das ações.

O Democratas e o PSDB também sinalizaram a disposição de apoiar a apresentação de recurso. Vamos recorrer. Haverá recursos em série, disse o líder do DEM, senador Agripino Maia (RN).

 Não é nenhuma surpresa. Agora, cabe o recurso. Com a derrota já esperada, vamos ao plenário do Senado, também confirmou o senador tucano Álvaro Dias (PR).

A oposição terá até a próxima segunda-feira (10) para recorrer. Conforme o regimento, o prazo para entrar com requerimento é de dois dias úteis, a contar da data da publicação do resultado da votação do Conselho de Ética no Diário Oficial do Senado, que sai nesta quinta-feira.

Nesta noite, o presidente do Conselho de Ética, senador Paulo Duque (PMDB-RJ) passou mal e foi para a enfermaria do Senado , onde foi medicado.


Leia também:

Leia mais sobre: crise no Senado

    Leia tudo sobre: conselho de éticasarneysenadosenadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG