Oposição critica e votação da Venezuela no Mercosul é adiada

BRASÍLIA (Reuters) - O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), relator da proposta de entrada da Venezuela no Mercosul na Comissão de Relações Exteriores do Senado, votou nesta quinta-feira contra a adesão. Ele alegou supostas restrições democráticas existentes no país vizinho e a participação da Venezuela na volta do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, a seu país. O voto levou o líder do governo na Casa, Romero Jucá (PMDB-RR), a pedir vista do projeto e adiar sua análise. Jucá apresentará um voto em separado e a votação deve ocorrer no próximo dia 29.

Reuters |

"Seu comportamento (do presidente da Venezuela, Hugo Chávez) tem sido considerado provocativo, belicoso e fomentador de divisões", afirmou Jereissati durante a sessão.

O tema foi aprovado pela Câmara dos Deputados, mas ainda precisa receber o crivo do Senado para entrar em vigor.

A escolha de relatores é feita pelos presidentes das comissões. Eduardo Azeredo (PSDB-MG), também da oposição, preside a Comissão de Relações Exteriores.

"Se a Venezuela não entrar no Mercosul, acabou o bloco", comentou o senador Pedro Simon (PMDB-RS).

(Reportagem de Fernando Exman)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG