evento do PAC 2 nesta segunda-feira, que marcou a despedida da petista da pasta, de ¿comício¿ e vão se reunir amanhã com advogados para discutir uma nova ação." / evento do PAC 2 nesta segunda-feira, que marcou a despedida da petista da pasta, de ¿comício¿ e vão se reunir amanhã com advogados para discutir uma nova ação." /

Oposição chama PAC 2 de comício e quer representação no TSE

Embalados pelas recentes vitórias na Justiça Eleitoral, os partidos de oposição ao governo Lula estudam mais uma representação contra o presidente e a sua candidata à presidência, a ministra Dilma Rousseff. Parlamentares do PSDB e do DEM acusam o http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2010/03/29/festa+de+despedida+de+dilma+vira+palanque+e+atrai+oposicao+9442857.htmlevento do PAC 2 nesta segunda-feira, que marcou a despedida da petista da pasta, de ¿comício¿ e vão se reunir amanhã com advogados para discutir uma nova ação.

Andréia Sadi e Nara Alves, iG Brasília |

Uma semana depois de multado em R$ 5 mil pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi de novo punido na última quinta-feira. O motivo foi o mesmo: propaganda eleitoral antecipada em favor da ministra Dilma Rousseff.

"O PAC 2 é uma farsa. Está com cara de comício, os nossos advogados estão de olho no evento para ver quais providências tomarmos", disse o senador Álvaro Dias (PSDB-PR).

O líder do DEM na Câmara, Paulo Bornhausen (SC), disse que o partido estuda entre hoje e amanhã a providência a ser tomada e garante que o programa está na mira da Justiça Eleitoral. "Mas este PAC 2 é fruto de uma mentira que é o PAC 1. Se o presidente admitiu que a primeira etapa não foi concluída, isto deve signifcar menos da metade. Até amanhã teremos uma decisão", disse o líder.

O deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) ironizou e disse que a sigla PAC corresponde, agora, a "Plano de Aceleração da Campanha". Segundo Caiado, "o tom do discurso teve um viés de comício feito com dinheiro público".

Nesta tarde, o departamento jurídico do DEM assiste a uma gravação do evento para avaliar se houve uso eleitoral. Se entendermos que cabe a representação, o partido tomará as medidas necessárias, afirmou o deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA). Para ele, o evento foi puro engodo político, uma enganação".

Saiba mais sobre Eleições 2010

    Leia tudo sobre: eleições 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG