Bolsa-Celular - Brasil - iG" /

Operadoras mostram interesse em Bolsa-Celular

As empresas de telefonia celular TIM, Vivo e Oi, apesar de cautelosas, se mostraram dispostas a conversar com o governo sobre a proposta apresentada hoje pelo ministro das Comunicações, Hélio Costa, de criação do Bolsa-Celular, para beneficiar 11 milhões de pessoas que já participam do programa Bolsa-Família. Em entrevista hoje, Costa chegou a dizer que a TIM já havia aderido à proposta.

Agência Estado |

A TIM informou por meio de nota à imprensa que vem conversando sobre o assunto com o Ministério desde setembro e que, para viabilizar o projeto, o governo ofereceria desoneração tributária. "O detalhamento da proposta, inclusive das contrapartidas de parte a parte, está em discussão com o Ministério das Comunicações", diz a nota da TIM.

A Vivo disse que vê "com interesse" qualquer proposta que beneficie a universalização dos serviços, "desde que sempre considerada a sustentabilidade econômica do setor". A desoneração tributária, na opinião da Vivo, é uma boa forma de se estabelecer este equilíbrio.

A Oi também se posicionou na mesma linha, considerando positiva toda proposta que parte de desoneração fiscal para permitir a inclusão de uma parcela maior da população. No entanto, a empresa disse que é necessário conhecer todos os detalhes da proposta. A Claro foi procurada, mas não se manifestou sobre o assunto.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG