lei seca autua 66 motoristas e prende cinco em São Paulo - Brasil - iG" /

Operação lei seca autua 66 motoristas e prende cinco em São Paulo

SÃO PAULO ¿ A Polícia Militar informou neste sábado que 266 pessoas foram abordadas nas blitzes da Operação Direção Segura, realizadas nas zonas Sul e Leste da capital paulista. As ações tiveram início às 22h de sexta-feira e terminaram às 3h30 deste sábado.

Redação |

Segundo a PM, 115 motoristas foram submetidos ao teste do bafômetro e cinco pessoas foram detidas por embriaguez ao volante. Três motoristas foram levados para a 27º DP (Ibirapuera), um para a 29º DP (Vila Diva) e outro para a 41º DP (Vila Rica). No total, oito motos e 107 veículos foram fiscalizados.

A Polícia informou ainda que 66 condutores foram autuados por infrações de trânsito diversas, sendo 15 autuados pelo artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) - dirigir sob a influência de álcool, em nível superior a seis decigramas por litro de sangue, ou de qualquer substância entorpecente ou que determine dependência física ou psíquica.

A polícia montou cinco pontos de bloqueios, sendo três na zona Leste e dois na zona Sul. São eles: esquina da Avenida Amador Bueno da Veiga com a Avenida São Miguel, na Penha; cruzamento entre as avenidas Rio das Pedras e Aricanduva, em São Mateus; Avenida Paes de Barros, na Mooca (zona Leste); e avenidas Adolfo Pinheiro, em Santo Amaro, e Vereador José Diniz, no Campo Belo (zona Sul).

Na madrugada deste sábado para domingo a PM dará continuidade à operação.

Lei Seca

Pela nova lei, quem for pego pelo bafômetro com uma margem entre 0,0 e 0,09 mg de álcool/litro de ar expelido, não é considerado infrator e acaba liberado. De 0,1 a 0,29 mg, paga-se uma multa de R$ 957,20 e há o risco de a carteira de habilitação ser suspensa por período de 12 a 24 meses.

Acima de 0,3 mg, além de pagar a multa e correr o risco de perder a habilitação, o infrator é levado para a delegacia, responde criminalmente, podendo pegar uma pena que varia de 6 meses a 3 anos de detenção. O infrator só é liberado, para responder em liberdade, após pagar uma fiança de R$ 300 a R$ 1.200.

Leia também:

  • Lei Seca diminui atendimentos a vítimas de trânsito
  • Artigo que obriga teste do bafômetro é inconstitucional, afirma advogado
  • Bombom de licor pode ser registrado no bafômetro? Tire suas dúvidas
  • Congresso exagerou na dose, diz Federação dos Bares sobre lei seca
  • PM foca fiscalização de Lei Seca em jovens

    Leia mais sobre: Lei Seca


    • Leia tudo sobre: blitzlei secapolícia militarprisãosão paulo

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG