Uma operação conjunta do Ministério Público Estadual (MPE) e da Brigada Militar do Rio Grande do Sul prendeu hoje 17 integrantes de um grupo acusado de comandar o tráfico na Vila Maria da Conceição, na zona leste de Porto Alegre. A força-tarefa reuniu 250 policiais militares e fez buscas em diversos bairros da capital gaúcha e também em cidades do litoral norte do Estado.

Foram cumpridos 14 dos 29 mandados de prisão temporária expedidos pela Justiça. Outras duas pessoas foram presas em flagrante, por porte ilegal de armas, e uma terceira por estar foragida.

Um dos suspeitos pelo tráfico de entorpecentes, identificado como Richard Alex da Silva Martins, conhecido como Gigi, foi preso numa cobertura do bairro Santa Tereza, informou o coordenador das promotorias criminais de Porto Alegre, Ricardo Herbstrith. Segundo um dos pedidos de prisão, busca e apreensão feitos pelo Ministério Público à Justiça, o imóvel pertence ao jogador de futebol Anderson, da seleção brasileira e do Manchester United, que iniciou sua carreira no Grêmio porto-alegrense.

O mesmo suspeito, que estava foragido, teria usado um carro do jogador durante uma fuga da Colônia Penal de Mariante. Os promotores acreditam que Gigi tenha tido acesso ao veículo e ao apartamento por ser amigo de um segurança do atleta, também preso, mas descartam qualquer envolvimento de Anderson com o caso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.