Operação prende 12 PMs suspeitos de corrupção no RN

Policiais militares, incluindo um tenente-coronel e um major, e mais três empresários são acusados de receber propinas

AE |

selo

Policiais militares e empresários acusados de corrupção foram presos nesta segunda-feira na operação conjunta da polícia batizada de "Batalhão Mall". As prisões foram efetuadas por 11 promotores de justiça do Ministério Público Estadual (MPE) e mais de 80 homens da Polícia Militar (PM) em Natal e nas cidades de Assu, Pendências, Paraú e Mossoró, no Rio Grande do Norte. 

A operação cumpriu 15 mandados de prisão e seis mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça. A acusação de recebimento e pagamento de propina recaiu sobre 12 policiais militares, incluindo um tenente-coronel e um major, e mais três empresários. 

Entre os crimes de corrupção ativa, passiva e peculato contra a administração pública militar foram apontados pelo MPE a vendas de escolta de transporte de valores e de vigilância 24 horas, com o uso de viaturas, estrutura da PM e policiais em serviço e mediante apropriação de combustível extraído ilicitamente de viatura. O esquema investigado tinha base no 10.º Batalhão da Polícia Militar (BPM) em Assu. 

Hoje foi protocolado um pedido de liberdade do gerente da rede bancária "Nossa Agência" de Assu, Pedro Gonçalves da Costa Junior, pelos promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). O pedido se deve a contribuição com as investigações dada pelo gerente.

    Leia tudo sobre: policiaisrio grande do norteoperação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG