RIO DE JANEIRO - Cinco pessoas morreram nesta quarta-feira durante uma operação da Polícia Militar em um complexo de favelas de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. De acordo com o 15º BPM (Duque de Caxias), as pessoas morreram em confronto com os policiais.

Cerca de 200 policiais de diversos batalhões ocuparam as comunidades da Mangueirinha, do Sapo e de Santuário com o objetivo de cumprir mandados de prisão contra integrantes da quadrilha que vende drogas nessas favelas.

Segundo o capitão Ivan Blaz, relações públicas do Batalhão de Operações Especiais (Bope), que participou da operação, a polícia foi recebida a tiros quando chegou às favelas.

Houve um intenso confronto armado ali com os marginais. Isso pode ser visto no número de baixas neste combate, afirmou Blaz.

Durante a ação também foram presos oito suspeitos e apreendidas oito pistolas, três granadas, uma sumetralhadora, duas escopetas e 45 motos irregulares. Os agentes encontraram ainda coletes, toucas ninjas e uma farta quantidade de drogas.

A polícia acredita que a quadrilha que domina essas favelas de Duque de Caxias seja originária do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio. O Alemão foi alvo de inúmeras operações policiais durante os anos de 2007 e 2008, o que teria provocado a fuga de diversos criminosos para outros municípios do Rio.

Na última quarta-feira, uma operação das Polícias Civil e Militar em favelas da zona oeste do Rio de Janeiro deixou 10 mortos. Nesta terça, em outra operação, desta vez na favela de Ladeira dos Tabajaras, na zona sul do Rio, um homem foi morto.

Leia mais sobre: Rio de Janeiro  - violência

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.