RIO DE JANEIRO (Reuters) - Ao menos três pessoas morreram nesta sexta-feira durante uma operação policial no conjunto de favelas Pavão-Pavãozinho-Cantagalo, zona sul do Rio de Janeiro. Os três mortos teriam ligação com o tráfico de drogas e os corpos foram resgatados pelos helicópteros usados na operação, informou a polícia.

A ação assustou moradores dos bairros e pessoas que transitavam pelas localidades. Os helicópteros usados pela polícia deram rasantes, aumentando o clima de tensão.

"Vi tudo da minha casa e fiquei muito assustado com o barulho do tiroteio e os voos baixos perto dos prédios", disse um morador de Copacabana.

Ruas e avenidas foram interditadas durante o conflito e alguns moradores assustados evitaram sair de casa.

As obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) tiveram de ser paralisadas em razão do tiroteio desta sexta-feira.

A polícia mobilizou cerca de 200 homens para a operação no conjunto de favelas e os policias foram recebidos a tiros pelos traficantes.

Crianças foram proibidas de deixar as salas de aulas durante o confronto.

Segundo a polícia, a operação foi realizada para combater o tráfico e para cumprir mandados de prisão. Três suspeitos foram presos e houve apreensão de armas e drogas.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.