Operação para encontrar assassinos de grávida mata 3 no Rio

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Ao menos três pessoas morreram em um confronto com a Polícia Militar nesta segunda-feira na favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro. A operação tinha como objetivo encontrar os homens que assassinaram no fim de semana uma enfermeira grávida de seis meses durante uma tentativa de assalto no subúrbio da cidade. Desde o crime bárbaro, recebemos várias denúncias de que essas pessoas estariam escondidas na favela. Apelamos para a colaboração da população, disse o coronel da Polícia Militar, Marcos Jardim.

Reuters |

Segundo ele, a polícia foi recebida a tiros na comunidade e houve intensos confrontos. Além dos três mortos, foram apreendidas armas, sendo uma delas de uso exclusivo da Polícia, drogas e munições. Cerca de 100 homens participaram desta operação.

"O policiamento está reforçado no subúrbio do Rio de Janeiro por determinação da secretaria de Segurança Pública, que estabeleceu este caso como prioridade", declarou Jardim.

A enfermeira Leslie Lima, de 33 anos, e o marido dela, Anderson Lopes, estavam em um veículo no bairro de Maria da Graça quando foram abordados por assaltantes em duas motocicletas. Os bandidos anunciaram o assalto e assustaram a enfermeira grávida de seis meses.

Segundo o marido, Leslie demorou para retirar o cinto de segurança e um dos ladrões deu um tiro na cabeça da enfermeira. Os assaltantes fugiram após o crime. A enfermeira ainda foi levada para um hospital na zona norte mas não resistiu aos ferimentos.

Os médicos conseguiram salvar o bebê. A criança nasceu com 1,9 quilo e está internada em uma unidade neonatal da cidade. O estado de saúde do bebê, batizado de Juliana, é considerado bom, mas inspira cuidados.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG