Operação na Rocinha deixa 2 mil alunos do Rio sem aula

A Polícia Civil do Rio de Janeiro encontrou hoje na favela da Rocinha, na zona sul da capital fluminense, uma refinaria clandestina de cocaína e 20 quilos da droga. A operação deflagrada hoje contou com mais de 300 agentes de 28 delegacias, além de dois helicópteros e um carro blindado.

Agência Estado |

Um homem foi preso. Por causa do intenso tiroteio, logo no início da manhã, mais de 2 mil alunos ficaram sem aula na região.

Segundo a corporação, a refinaria tinha capacidade de produzir cerca de 200 quilos de cocaína por semana. O local estava vazio quando a polícia chegou. Os agentes apreenderam equipamentos usados para aumentar a quantidade da droga, que era misturada até com fermento. Também foram apreendidos 10 quilos de maconha, quatro espadas, duas escopetas, uma metralhadora, duas granadas, munição para armas de vários calibres, material para endolação da droga, dez motos e cinco carros roubados. A prensa utilizada na refinaria era tão grande, que precisou ser retirada da favela de helicóptero.

Esta não foi a primeira refinaria encontrada pela polícia na favela. Em março, foram desmontados dois laboratórios para produção de drogas. Na ação, os policiais apreenderam uma tonelada de maconha, que também teve de ser retirada de helicóptero.

Visita

O ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani visitou hoje um projeto social no Morro Dona Marta, em Botafogo, zona sul do Rio, na companhia do governador Sérgio Cabral Filho (PMDB). Giuliani foi o responsável por implantar a política de "Tolerância Zero" na metrópole norte-americana. O projeto Ação Social pela Música vai oferecer a 200 jovens da comunidade a oportunidade de aprender a tocar instrumentos como violino, viola, violoncelo e contrabaixo e a cantar. O morro está desde dezembro do ano ocupado pela Polícia Militar (PM).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG