Operação na Mangueira deixa dois mortos, dois feridos e dois ônibus incendiados

RIO DE JANEIRO ¿ Pelo menos duas pessoas morreram e duas ficaram feridas em uma operação que a Polícia Civil realiza desde o início da manhã desta quarta-feira no Morro da Mangueira, na zona norte do Rio. De acordo com a Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), que coordena a incursão pela favela, a ação policial tem como objetivo prender o traficante Leandro Monteiro Reis, conhecido como Pitbull.

Redação |

AE

Ônibus é incendiado em Benfica, na zona norte do Rio de Janeiro

Segundo a polícia, entre os mortos estão duas pessoas suspeitas de terem ligação com o tráfico de drogas no Morro da Mangueira. Entre os feridos estão um policial e um gari, atingido por um tiro na perna. Não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.

De acordo com a Dcod, Pitbul também teria sido baleado durante uma troca de tiros entre agentes e traficantes. A polícia suspeita que ele esteja escondido em uma casa no Morro da Mangueira e faz buscas na comunidade nesta tarde.

Devido à operação na favela, alguns estabelecimentos comerciais fecharam as portas e uma creche local suspendeu o funcionamento. Por volta das 10h30, os policiais encontraram na localidade do morro conhecida como Travessa Mangará um paiol onde estavam escondidas diversas armas, munições e uma grande quantidade de drogas.

Em represália à apreensão feita pela Polícia Civil, os traficantes incendiaram dois ônibus na rua Ana Néri e no Largo do Pedregulho, em Benfica, também na zona norte. Carros e ônibus que passavam pelo local deram marcha ré e houve pânico entre os pedestres.

Segundo a Polícia Militar, nenhum passageiro ficou gravemente ferido nos incêndios nos coletivos. Soldados do 4º BPM (São Cristóvão) estão em Benfica reforçando a segurança. Os criminosos que atearam fogo nos ônibus acabaram fugindo.

A operação no Morro da Mangueira prossegue durante esta quarta-feira. Cerca de 150 agentes participam da ação, que conta com o apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), Delegacia de Apoio ao Turista (Deat) e da 17ª DP (São Cristóvão).

Leia mais sobre: violência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG