Operação Fast Food prende 31 em Fortaleza e Manaus

FORTALEZA - A Polícia Federal (PF) divulgou na tarde desta quarta-feira, em Fortaleza, o resultado da Operação Fast Food. A Operação objetivou desarticular as atividades de uma rede de tráfico de drogas que atuava na rota Amazonas-Pará-Ceará. O tráfico saia de Tabatinga (AM), Manaus (AM) e Belém (PA) para abastecer a zonas leste (Aldeota, Praia de Iracema e Messejana) e oeste (Barra do Ceará) de Fortaleza.

Agência Nordeste |

Um efetivo de 200 policiais do Ceará, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba e Distrito Federal cumpriram 31 mandados de prisão, sendo 20 em Fortaleza e 11 em Manaus, e 37 mandados de busca e apreensão, 30 em Fortaleza e sete em Manaus. Foram apreendidos carros e eletrodomésticos.

A rede de tráfico, segundo as investigações da PF, era articulada por duas organizações criminosas que atuavam em parceria. A primeira era chefiada pelo amazonense conhecido como "Cabeça", que era o contato com os fornecedores de cocaína na Região Norte. A segunda organização era liderada por um homem conhecido como "Bauru", considerado pela PF o maior distribuidor de cocaína em Fortaleza, preponderantemente na maior zona de tráfico de drogas na cidade, situada na comunidade Pôr do Sol, no bairro de Messejana, periferia da Capital cearense.

As investigações começaram em 2006, quando os agentes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da PF passaram a monitorar as atividades da rede criminosa. A PF estima que a rede chegou a negociar mais de uma tonelada de cocaína por ano somente em Fortaleza.

Leia mais sobre: tráfico de drogas

    Leia tudo sobre: operação da pftráfico de drogas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG