Operação do Bope fecha acesso da Ponte Rio-Niterói pela segunda vez

O acesso da Ponte Rio-Niterói à Avenida do Contorno, no sentido Manilha, voltou a ser parcialmente interditado na manhã desta terça-feira, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal. O trânsito segue somente pela faixa da esquerda e não há previsão de reabertura da faixa da direita. Essa é a segunda interdição feita na via nesta terça-feira em virtude de uma operação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) na Favela Buraco do Boi, no Barreto, em Niterói.

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

AE
Ponte Rio-Niterói parcialmente interditada

Ponte Rio-Niterói parcialmente interditada

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a segunda interdição teve início às 8h50. O trânsito segue congestionado no local devido ao grande número de motoristas que passam pela área. Na Ponte Rio-Niterói, há lentidão no trecho entre a Ilha do Mocanguê e a Praça do Pedágio, no sentido Niterói.

Mais cedo, o acesso da ponte à Niterói, na altura da Ilha das Flores, ficou fechado das 7h05 às 7h30 , quando reabriu parcialmente. Por volta das 8h10, o trânsito foi totalmente liberado, mas, às 8h50, houve nova interdição. Segundo a Polícia Militar, os bloqueios estão sendo feitos como medida de segurança para os motoristas e para que não ocorram fugas de suspeitos.

Operação policial

Cerca de 30 soldados do Bope realizam uma operação na Favela Buraco do Boi desde o início da manhã desta terça-feira. De acordo com a PM, a ação foi iniciada após quatro policiais do 12º BPM (Niterói) terem ficado feridos no início da madrugada ao tentar checar denúncias de uma suposta invasão de traficantes rivais da Favela da Coreia, em Senador Camará, zona oeste do Rio.

Segundo a corporação, dois corpos não identificados foram encontrados no alto da Favela Buraco do Boi. Até o momento, não há registro de presos, feridos ou apreensões.

Os policiais feridos foram levados para o Hospital Estadual Azevedo Lima, no Fonseca, em Niterói. De acordo com a unidade, os PMs Alexandre Pinto Araújo e Márcio Luiz Vidal foram atendidos e transferidos para o Hospital da Polícia Militar.

O soldado Fábio Cunha Azevedo foi baleado no rosto, operado e recupera-se no pós-operatório. O quarto policial, identificado apenas como Maxwel, foi baleado no punho, operado e também está no setor pós-operatório. O estado de saúde de ambos é estável.

Leia também:

Leia mais sobre: Rio de Janeiro

    Leia tudo sobre: bopeponte rio-niteróitiroteio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG