Operação da Polícia Federal desarticula quadrilha de fraudadores no RS

PORTO ALEGRE - A Polícia Federal deflagrou no início da manhã desta quinta-feira a Operação Sinos, com o cumprimento de 14 mandados de busca e apreensão nas cidades de Novo Hamburgo, São Leopoldo, Gravataí, Estância Velha, Capela de Santana, Dois Irmãos, Cachoeirinha e Viamão e dez mandados de prisão temporária nas cidades de Novo Hamburgo, Estância Velha, Gravataí, Capela de Santana, Cachoeirinha e Viamão.

Redação |

Segundo a polícia, a investigação teve início em fevereiro deste ano com o objetivo de desarticular um grupo que realizava saques fraudulentos de precatórios judiciais e requisição de pequenos valores (RPV) junto a Caixa Econômica Federal, referentes a ações judiciais movidas na Justiça Federal contra a Previdência Social, para revisão de aposentadorias.

A quadrilha obtinha as informações dos precatórios e dos RPVs em sites públicos e falsificava os documentos de identificação das pessoas que moviam as ações. Em posse desses documentos, os laranjas do grupo criminoso apresentavam-se à Caixa Econômica Federal e realizavam os saques antes dos reais beneficiários das ações.

Participam da operação 84 policiais federais. Os envolvidos com a fraude poderão responder por estelionato, falsidade ideológica, falsificação de documento público, uso de documento falso e formação de quadrilha. A denominação da operação se deve a área de atuação do grupo estar centralizada no Vale do Sinos.

Veja também:

Leia mais sobre: operação da PF

    Leia tudo sobre: fraudeoperação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG