RIO DE JANEIRO (Reuters) - Ao menos nove pessoas morreram e seis ficaram feridas numa megaoperação da polícia do Rio de Janeiro nesta terça-feira na favela Vila Cruzeiro, no Complexo do Alemão, zona norte da cidade, informou a Secretaria de Segurança Pública. Segundo a polícia, todos os mortos eram supostos traficantes e 14 suspeitos foram presos.

A operação reuniu policiais do Batalhão de Choque, do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e nove unidades da PM, que contou com veículos blindados. A ação durou do início da manhã até o fim da tarde.

A polícia apreendeu com os traficantes cinco revólveres, três metralhadoras, cinco granadas, uma submetralhadora e uma submetralhadora .30, capaz de derrubar um helicóptero.

Foi apreendida também uma farta quantidade de drogas, munições e material para fabricação de entorpecentes.

'Aproveitamos o dia de chuva no Rio para realizar essa operação porque a circulação de pessoas nas ruas é menor', disse o secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, que participou da divulgação do resultado da operação no Batalhão de Olaria, na zona norte.

Beltrame acrescentou que a polícia fará operações no local por tempo indeterminado.

Desde o início do governo de Sérgio Cabral, em 2007, o Complexo do Alemão é um dos principais alvos da polícia, com constantes operações que contaram até com a participação da Força Nacional de Segurança.

O Complexo do Alemão é um dos locais atingidos pelas obras de reurbanização previstas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier, texto de Tatiana Ramil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.