RIO DE JANEIRO ¿ Duas pessoas supostamente ligadas com o tráfico de drogas morreram e uma foi presa nesta terça-feira durante uma operação do 18º BPM (Jacarepaguá) na Cidade de Deus, zona oeste do Rio.

Acordo Ortográfico

Um dos mortos foi identificado pela polícia como Fredinho. Ele seria um dos gerentes do tráfico na comunidade. A identidade da outra pessoa morta e do preso ainda não foram reveladas.  De acordo com a PM, os dois suspeitos mortos chegaram a ser levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, mas não resistiram aos ferimentos.

Segundo a polícia, foram apreendidos na operação grande quantidade de maconha e cocaína, farto material para embalagem de drogas, uma pistola, um revólver, munições de diversos calibres, um morteiro e um cinto do Exército. Os soldados também encontraram na favela uma faca estilo militar, uma espada samurai, motos roubadas e máquinas caça-níqueis. A PM ocupou ainda sete pontos de venda de drogas na comunidade.

AE

Operação na Cidade de Deus terminou com dois mortos e um preso

Durante a ação, 13 escolas e três creches permaneceram fechadas por medidas de segurança. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, 7.730 crianças ficaram sem aulas. O comércio também abriu mais tarde. Algumas vias da região, que dão acesso à Barra da Tijuca, ficaram fechadas por um tempo dando origem a um longo congestionamento.

A operação desta terça-feira contou com o apoio de cerca de 150 PMs e teve como o objetivo de restaurar a ordem na região, reprimindo o tráfico de drogas e diminuindo o número de assaltos. O 18º BPM informou que a favela vai ficar ocupada por tempo indeterminado. O material apreendido e o preso foram levados para a 32ª DP (Taquara).

Leia mais sobre: violência


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.