Operação da PF prende contrabandistas de prata e ouro

SÃO PAULO - A Operação Hydra, deflagrada na manhã desta terça-feira pela Polícia Federal (PF) no Rio Grande do Sul e São Paulo, desarticulou um esquema de contrabando de metais preciosos do Uruguai para o Brasil. Segundo a PF, foram apreendidos 555kg de prata, 530g de ouro, 1,2 kg de pérolas, 42g de diamantes e brilhantes, além de 2,2kg de outras pedras preciosas. O saldo da operação ainda apresentou R$ 500 mil e US$ 100 mil, oito veículos e documentos.

Redação |

Acordo Ortográfico

Foram cumpridos quatro mandados de prisão temporária nas cidades de Guaporé (dois), Caxias do Sul e São Paulo, além de 12 mandados de busca e apreensão em Porto Alegre, Caxias, Guaporé (seis), novamente São Paulo, Diadema (dois) e Artur Nogueira. 

As investigações, que começaram no último dia 8 de agosto, detectaram as atividades ilícitas de quatro grupos que, apesar de independentes, compartilhavam a mesma logística de atuação.

Segundo os policiais federais, os suspeitos tornaram-se especializados na compra de metais preciosos, principalmente prata, adquiridos em Montevidéu e enviados ao Brasil por meio da fronteira do Uruguai com o Rio Grande do Sul. O esquema utilizava as cidades de Aceguá, Santana do Livramento, Jaguarão e Chuí.

A mercadoria era transportada em compartimentos falsos de automóveis e camionetes. O grupo também realizava remessas ilegais de dólares ao exterior. A operação era realizada por meio de malas de transporte aéreo e terrestre.

Uma pessoa já havia sido presa no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, quando tentava embarcar para Montevidéu com US$ 32 mil em dinheiro.

Leia mais sobre: PF

    Leia tudo sobre: pf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG