Operação contra três quadrilhas prende 30 em Pernambuco

Trinta pessoas foram presas durante a Operação Patrimônio, da Polícia Civil de Pernambuco. O objetivo da ação, ocorrida na sexta-feira, foi desarticular três grupos criminosos com atuação nas regiões metropolitana, Zona da Mata e Agreste de Pernambuco. Três policiais, sendo dois civis e um militar, estão entre os detidos.

Agência Estado |

Os policiais civis, lotados na Delegacia do Alto do Pascoal, são suspeitos de praticar crime de concussão (ato de exigir para si ou para outrem dinheiro ou vantagem em razão da função) e o soldado da Polícia Militar (PM), que trabalhava no 4º Batalhão, em Caruaru, é acusado de fornecer armas e munições.

As quadrilhas eram investigadas há cerca de um ano pelo Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri) da Polícia Civil por meio das Delegacias de Repressão ao Roubo e Furto de Veículos e Roubo de Cargas. Os grupos são suspeitos por diversos crimes, como roubo qualificado (contra veículos, estabelecimentos comerciais, residências e ônibus), tráfico de drogas e armas, clonagem de cartões de crédito e falsificação de documentos.

No total, 337 policiais civis e militares participaram da operação, cumprindo 30 dos 36 mandados de prisão preventiva. A ação ocorreu nos municípios de Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista, Paudalho, Vitória de Santo Antão, Gravatá e Caruaru.

Leia mais sobre operação policial

    Leia tudo sobre: operação policial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG