RIO DE JANEIRO - Cerca de 1,3 mil alunos da Escola Municipal Estados Unidos, no Morro da Mineira, localizada na zona norte do Rio de Janeiro, ficaram sem aula nesta quarta-feira em razão de uma operação policial de combate ao tráfico de drogas na região.

Futura Press
Policiais durante operação no Morro da Mineira no Rio

Policiais durante operação no Morro da Mineira no Rio

Segundo informações da Secretaria Municipal de Educação, quando alunos e funcionários chegaram à escola não conseguiram entrar devido à movimentação dos policiais. A escola está localizada em um ponto estratégico do morro e a suspeita era de que traficantes haviam se escondido no local para fugir da polícia.

Dois feridos

Quando os policiais chegaram ao morro, de acordo com o delegado-assistente da Coordenadoria de Operações Especiais (Core), Pedro Medina, houve intenso tiroteio e dois homens foram baleados durante o confronto.

A operação planejada pela Core, Dcode [delegacia de Combate às Drogas] e DRFA tinha como objetivos capturar os líderes de tráfico drogas do morro da Coroa e apurar informações sobre o envolvimento dos traficantes locais no arrastão ocorrido no dia 11 de agosto no túnel Santa Bárbara.

Duas pessoas foram presas. Segundo o delegado, um dos presos, Juan de Castro Lucas Pereira, conhecido como Gordo, é o gerente-geral do tráfico e braço direito do chefe da boca de fumo da Coroa, conhecido como Mumm-Rá, que fugiu durante o tiroteio. A suspeita da polícia é de que Gordo tenha participado do arrastão na galeria sentido centro do Santa Bárbara.

Futura Press
Armas apreendidas durante operação

Armas apreendidas durante operação

Granada

Durante o confronto, os bandidos chegaram a lançar uma granada e atirar na direção dos dois helicópteros blindados da polícia que sobrevoavam as favelas.

Foram apreendidos um fuzil, três pistolas, uma bolsa com joias e maconha prensada e cem saquinhos de cocaína.

Os feridos foram levados para o hospital Souza Aguiar e um deles se encontra em estado grave, segundo a assessoria do hospital.

Cerca de 100 policiais da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) participaram da operação.

Leia mais sobre: tráfico de drogas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.