Representantes conhecem projetos que podem colaborar no combate à fome em outras nações

Brasília - Uma comitiva de representantes do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) está visitando neste domingo (9) projetos desenvolvidos em áreas do Programa de Agricultura Familiar, na zona rural de Brazlândia, próximo à Brasília. O objetivo do PMA é conhecer as experiências brasileiras no setor para que elas possam ser levadas a outras nações, principalmente africanas, para ajudar no combate à fome.

Na avaliação do oficial de informação do PMA, Alejandro Lopez, a experiência brasileira com os programas de Agricultura Familiar, Bolsa Família e o Fome Zero tem sido “muito exitosa e deve ser levada a outras nações”. Ele informou que a visita ajuda no conhecimento das técnicas e da metodologia adotada pelo Brasil para ajudar no combate à fome. “Queremos conhecer como estão sendo desenvolvidos esses programas”.

Alejandro Lopez elogiou a política que estabelece o uso dos produtos da agricultura familiar para o atendimento às crianças nas escolas, com a merenda escolar. “Esses produtos são de boa qualidade e a produção é feita de forma ecológica”, destacou.

A delegação do PMA é chefiada pela diretora executiva do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas, Josette Sheeran, e conta também com a presença de outros dirigentes do programa e autoridades brasileiras envolvidas com o assunto.

A comitiva do PMA terá reuniões com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outras autoridades brasileiras para tratar das questões de combate à fome mundial e brasileira e dos programas sociais que têm sido implementados pelo governo brasileiro.

De acordo com Alejandro Lopez, a diretora executiva do PMA vai entregar ao presidente Lula um prêmio pelo reconhecimento ao trabalho que ele tem feito na luta contra a fome no mundo e no Brasil. O prêmio Campeão Mundial na Luta contra a Fome, do Programa Mundial de Alimentação da Organizações das Nações Unidas (ONU), será entregue amanhã (10) ao presidente Lula.

(Iolando Lourenço)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.